História da Raça Chow Chow

  • Wix Facebook page

Acredita-se que a raça “Chow Chow” tenha surgido há mais de 2.000 anos, teoricamente como uma mistura entre Mastiff Tibetano e Samioedas, na parte norte da Sibéria. Embora sua real origem seja controversa, Chow Chows sempre foram considerados cães nobres, tendo sua imagem usada para decoração de diversos vasos e adornos, datando desde a dinastia chinesa de Han (200 A.C.). Por terem um excelente faro, rapidez e estamina, eram utilizados especialmente para a caça de pássaros, proteção e pastoreio, bem como por imperadores chineses para exibição em seus palácios.


Os primeiros registros da raça chow chow no ocidente são de 1780, quando um casal foi importado para a Inglaterra por um membro da Companhia das Índias, que julgou a raça extremamente exótica e curiosa. Logo ficou conhecido como “cão selvagem chinês” ou “cão chinês da boca negra”.



Quando a Rainha Victória, da Inglaterra, adquiriu um casal como “pet”, a raça ganhou fama e importância, tendo seu primeiro canil fundado na Inglaterra, em 1895 e apresentado nos Estados Unidos em 1890. O AKC (American Kennel Club) reconheceu a raça em 1903.

Além do seu inconfundível porte e exuberância, a característica única de um Chow Chow é sua linda língua azul.

Diz uma antiga lenda asiática que quando o mundo foi criado e as estrelas colocadas em seu lugar, vários pedacinhos do céu caíram na terra, e um Chow Chow bastante curioso os lambeu, permanecendo assim com a língua da mesma cor do céu noturno!
Chow Chows nascem com a língua rosa, que vai pigmentando aos poucos, até atingir sua cor final, roxa-azulada, aos 3 meses de idade.